domingo, 20 de maio de 2012

Em defesa do realismo científico, de Stathis Psillos

Tradutor: Luiz Helvécio 

Até agora tenho oferecido argumentos contra o empirismo redutivo, contra várias versões de instrumentalismo, tanto do tipo eliminativo quanto do tipo duheniano (não-eliminativo). Vimos que a chamada “via de Ramsey” não oferece um compromisso estável e satisfatório entre o realismo e o instrumentalismo. Por isso, a única alternativa é adotar uma atitude realista frente às entidades inobserváveis postuladas por nossas melhores teorias. Se o realismo semântico for adotado, então teremos uma resposta simples à pergunta: como é o mundo de acordo com uma determinada teoria científica? (Ou similarmente, como é o mundo se certa teoria científica for verdadeira?). A resposta não é outra senão a de que o mundo é do modo como a teoria científica — literalmente entendida — descreve como sendo.


Citação: Psillos, S. (1999). "Em defesa do realismo científico". Trad. L. H. Marques Segundo. Crítica, 2012. Artigo eletrônico acessado em xx/xx/xxxx e encontrado em http://criticanarede.com/realismocientifico.html

Nenhum comentário:

Pesquise artigos filosóficos na internet

Loading