segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Oscilações entre o reducionismo e o fisicalismo não-redutivo no naturalismo biológico de John Searle

RESUMO:
O artigo examina a concepção de Searle sobre a redução da consciência (em especial a sua teoria acerca de seus poderes causais), que se mostra obscura e incoerente. Porém, essa incoerência não é inevitável, pois o naturalismo biológico possui elementos que permitiriam a articulação de uma teoria mais clara a respeito das capacidades causais. O exame da teoria de Pereboom e Kornblith possibilita entender por que a afirmação de identidade das capacidades causais leva a um reducionismo. Essa teoria aponta um caminho promissor para que se possa aprimorar o naturalismo biológico.

PALAVRAS-ChAVE:Consciência. Reducionismo. Causação mental. Fisicalismo não-redutivo.

Leia o artigo na íntegra aqui:
http://www2.marilia.unesp.br/revistas/index.php/transformacao/article/viewFile/3106/2367

Nenhum comentário:

Pesquise artigos filosóficos na internet

Loading