quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

Nota Sobre a Dúvida Cartesiana

Autor: Alexandre Machado

Esta nota tem como objetivo formular questões que mostram certas dificuldades na compreensão da dúvida metódica cartesiana. Trata-se de uma avaliação crítica que parte da seguinte hipótese: ou a dúvida metódica não é inteligível ou ela não é uma dúvida. Prima facie, a dúvida metódica parece ser irracional, pois em seu escopo estão proposições que parecem ser paradigmas de racionalidade. Algumas explicações da inteligibilidade da dúvida metódica parecem destituí-la do caráter de dúvida, como aquelas que procuram compatibilizar a dúvida metódica e a crença. As principais questões tratadas nesta nota são: (1) Qual é a motivação epistêmica da dúvida metódica? (2) Dado o que está disponível ao meditador na Primeira Meditação, o que é apresentado como razão para duvidar pode ser considerado realmente desse modo? Em especial, por que o apelo ao provável não neutraliza essas supostas razões? (3) A dúvida metódica é compatível com as necessidades epistêmicas da vida prática? (4) Qual é a natureza da atitude denominada “dúvida” e qual é o seu objeto?


Citação: Machado, Alexandre (2007). "Nota Sobre a Dúvida Cartesiana". Dois Pontos: vol. 4, n. 2, pp. 81-102.

Nenhum comentário:

Pesquise artigos filosóficos na internet

Loading